Imprensa Notícias
Autor: Sandra Pinheiro Amorim | Sefaz/MT
Fonte: http://www.mt.gov.br/web/sefaz/-/8506864-governo-liquida-folha-de-servidores-e-faz-repasses-a-saude-e-municipios

Governo liquida folha de servidores e faz repasses à Saúde e municípios

Aporte para os pagamentos desta terça-feira (21) totaliza R$ 141 milhões
21 de Novembro,2017
Foto Por: Sandra Pinheiro Amorim | Sefaz/MT

O Governo do Estado liquida nesta terça-feira (21) o pagamento dos salários dos servidores. Até o final do dia recebem aqueles que ganham mais de R$ 10 mil líquidos e correspondem a 3,2% do funcionalismo do Executivo. O Executivo também fez repasses de R$ 77 milhões aos municípios e de R$ 16 milhões à Secretaria de Saúde. Segundo a Secretaria de Fazenda (Sefaz), o aporte para esses pagamentos totaliza R$ 141,5 milhões.

Com o pagamento efetuado nesta terça-feira, o governo fecha a folha do mês de outubro, que soma R$ 450,60 milhões. A maior parte dos servidores (96,7%) já havia recebido os vencimentos entre os dias 10 e 14, de acordo com o fluxo financeiro do Tesouro Estadual.

Mesmo tendo que estabelecer o pagamento por faixa salarial, em virtude da frustração de receitas, o esforço concentrado permitiu que no dia 10 fossem creditados os salários para 88%, incluindo o pessoal da ativa e os aposentados e pensionistas.

Municípios

Nesta terça-feira o Executivo repassou R$ 77 milhões aos 141 municípios mato-grossenses. Desse total, R$ 70 milhões são da cota-parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e R$ 7 milhões do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Mais R$ 16 milhões também foram destinados para a Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta terça-feira.

No calendário de pagamentos da semana ainda está previsto o 13º salário dos aniversariantes de outubro, que terão os recursos creditados nas respectivas contas até sexta-feira (24).

Receita

Em 2017 a frustração receita do Estado acumula, até setembro, R$ 1,7 bilhão, o que inclui receitas de capital, tributárias e de transferências correntes efetuadas pela União. O resultado ainda é consequência da crise econômica que afeta o país.